Apresentação

Porquê um projeto educativo local para o Funchal?

O projeto Funchal, Cidade Educadora assenta na assunção de que a cidade é “um agente educativo permanente, plural e poliédrico” (Carta das Cidades Educadoras), isto é, que defende a pluridimensionalidade e universalidade da educação, promovendo, no seu quotidiano em todas as vertentes da política municipal, uma educação ao longo da vida, para todas e todos e com todas e todos, nas mais diferentes esferas.

De facto, o histórico do desenvolvimento de diversos projetos municipais no âmbito da educação não formal e informal, a existência de uma oferta educativa muito diversificada no concelho proposta por inúmeros agentes e o sucesso de projetos que conjugam as sinergias públicas e privadas com vista à formação, promoção e desenvolvimento de todos os seus habitantes conferem ao Funchal os alicerces para construir um “projeto educativo integral em que devem participar a escola com a família, instituições locais e associações como principais agentes educativos, juntamente com a estrutura produtiva pública e privada” (Caballo Villar).

Assim, o Projeto Educativo Local pretende ser um instrumento sistematizador desta construção plural e permanente, que deve ter como base o desenvolvimento da comunidade e como princípio a educação.

Objetivos

  • Promover a educação formal, não formal e informal, para todos e ao longo da vida, aceitando a diferença e os diferentes;
  • Promover o desenvolvimento pessoal, social, moral e cultural de todos os cidadãos, fomentando a participação, o diálogo e cooperação intergeracional;
  • Contribuir para a qualidade de vida e garantia de oportunidades para todos/as os/as cidadãos/cidadãs, no respeito pelos direitos fundamentais;
  • Desenvolver projetos de formação que articulem o planeamento educativo, as necessidades sociais e as necessidades do mercado, partilhando a responsabilidade entre a administração e a sociedade civil;
  • Promover a coesão social e a integração;
  • Fomentar a formação em valores democráticos e práticas de cidadania inclusiva, promovendo o voluntariado e o associativismo;
  • Promover a participação e envolvimento da comunidade na elaboração do projeto educativo local.